Você sabia que 60% das pessoas que sofrem de infecção urinária são mulheres?

A infecção urinária (também conhecida como Infecção do Trato Urinário, ou ITU) ocorre pela presença anormal da bactéria Escherichia coli no sistema urinário devido a má higiene ou alguma fraqueza do sistema imunológico.

Ela pode atingir diversos órgãos do aparelho urinário, como a bexiga, uretra e até os rins.

Escherichia coli?

Trata-se de um grupo de bactérias que normalmente habita o intestino humano. Geralmente são inofensivas quando permanecem no sistema intestinal, mas se tornam um problema caso cheguem ao aparelho urinário. Elas são as principais responsáveis pela infecção urinária.

Os primeiros sinais de uma infecção urinária geralmente são percebidos por mudanças no hábito de urinar, como ir mais vezes ao banheiro, uma sensação de desconforto e/ou dores na região.

Ao percebê-los é muito importante consultar imediatamente um clínico geral. Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, melhor o resultado e menor a possibilidade de complicações.

Por que as mulheres têm mais chances de contaminação?

Porque a estrutura da anatomia feminina favorece isso. A uretra da mulher é mais curta e a abertura fica em uma região colonizada pelas bactérias.

Dr. Sidney Glina, urologista
"É importante não confundir cistite com vaginite, que pode ser uma inflamação ou infecção na vagina que causa dor, corrimento e coceira. Por ter sintomas parecidos com a cistite e também ser causada por bactérias, pode ser confundida com a doença. Procure sempre um aconselhamento médico."

Dr. Sidney Glina, urologista

Infecção urinária na gravidez

Entre 17% e 20% das gestantes apresentam infecção urinária pelo menos uma vez.

Os hormônios da gestação afrouxam os músculos do ureter, diminuindo o fluxo de urina dos rins para a bexiga. Isso contribui para que as grávidas fiquem mais suscetíveis a infecções urinárias.

Antes de tudo é importante diagnosticar o tipo de infecção urinária que está ocorrendo. Iniciar um tratamento com antibióticos durante esse período não é um problema, porém, cuidado com a evolução da doença para uma pielonefrite, isso pode aumentar o risco de parto prematuro.

O exame de urina facilita na detecção da doença antes que se torne grave. Em geral é o obstetra que o requisita.

Como se prevenir contra infecção urinária?

95 pessoas são internadas por dia por infecção uninária no estado de São Paulo

Muitos dos nossos hábitos podem contribuir para o desenvolvimento da infecção urinária, portanto, existem certas atitudes que ajudam bastante a afastar o risco da doença. Que tal realizar as mudanças certas e viver de forma mais saudável?

Confira algumas dicas que podem ajudar na prevenção da infecção urinária:

Dr. Wladimir Alfer Jr., urologista
"Ingerir líquidos suficientes para urinar pelo menos a cada 3 horas é uma boa prevenção, promove literalmente uma lavagem da bexiga. Muitas mulheres deixam de urinar fora de casa por medo, na realidade é algo que pode piorar o quadro."

Dr. Wladimir Alfer Jr., urologista

O poder da Cranberry

Essa fruta consegue eliminar as bactérias na urina, evitando que se desenvolvam na bexiga. Nos EUA, o suco de cranberry vem sendo utilizado para pacientes crônicos de infecção urinária como um aliado na prevenção da doença.

Basta procurar pela fruta (em alguns lugares chamada de oxicoco) em lojas de produtos naturais.

Colaboraram neste conteúdo:Dr. Sidney Glina, CRM 31191 SP,
Dr. Wladimir Alfer Jr., CRM 35583 SP,
urologistas.

Fonte dos dados:
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo,
Sociedade Brasileira de Urologia e Ministério da Saúde.